Benvindo Nuno Couto
Benvindo Visitante

        

 


 

ULTIMAS NOTICIAS SOBRE TECNOLOGI
   

« voltar «


Cientista acredita que a invisibilidade é possível

É improvável que esta seja obtida por meio de uma pílula ou de uma capa especial, mas a invisibilidade pode ser algo possível num futuro não muito distante – é o que parece indicar uma recente investigação.


Ulf Leonhardt, físico teórico da Universidade St. Andrews, na Escócia, acredita que o exemplo mais plausível é o da Mulher Invisível, que integra o grupo de heróis de BD “O Quarteto Fantástico”, da Marvel Comics.

«Ela desvia a luz usando um campo de força. É isso que poderia ser feito, na prática», afirmou Leonhardt à Reuters, numa entrevista. «Isto aproxima-se mais do que os engenheiros poderão provavelmente fazer no futuro.»

A invisibilidade é uma ilusão de óptica, fazendo acreditar que a pessoa ou objecto não estão onde estão. Leonhardt usa o exemplo da água que passa ao redor de uma pedra. A água aproxima-se, contorna a pedra e sai dali como se nada estivesse naquele ponto.

«Se substituíssemos a água pela luz, então não veríamos que há alguma coisa ali, porque a luz contornaria a pessoa ou o objecto. As pessoas veriam a luz vindo de trás do cenário como se não houvesse nada na frente desse cenário», afirmou.

Na pesquisa publicada pela revista New Journal of Physics, Leonhardt descreveu o funcionamento, segundo as leis da física, de aparelhos capazes de criar a invisibilidade. Esse artigo desenvolve conceitos já apresentados num texto divulgado pela revista Science.

«O que a Mulher Invisível faz é entortar o espaço ao redor dela, a fim de entortar a luz. Estes aparelhos conseguiriam imitar esse espaço curvado», disse. Apesar de os aparelhos serem ainda teóricos, Leonhardt afirmou que cientistas já estão a fabricar alguns com metamateriais – materiais artificiais com propriedades muito pouco comuns.

«Há avanços a ser feitos com os metamateriais que apontam para a possibilidade de os primeiros aparelhos serem usados para entortar ondas de radar ou as ondas electromagnéticas usadas pelos telemóveis», afirmou.

Os aparelhos poderiam também servir como mecanismos de protecção, impedindo que a radiação emitida pelos telemóveis penetre em equipamentos electrónicos. «É muito provável que um teste com um aparelho do tipo seja realizado em breve, usando um radar. Para passar à área visual, talvez leve algum tempo, mas não tanto tempo assim», acrescentou.

 

 

portalmundial.net 2006 : : todos os direitos reservados